quarta-feira, 2 de setembro de 2020

Lua Cheia em Peixes - 02/09/2020

Lua em Peixes

Uma Lua Cheia chegou toda graciosa e inspirada nesta madrugada, acompanhada de Netuno e muito à vontade nas águas do signo de Peixes e posicionada na Casa 8, indicando um momento de ajustamentos e transformações. Esta configuração amplia nossas capacidades sensitivas e aumenta a percepção mais sutil do reino intuitivo, podemos esperar sonhos que nos contem estórias (ou histórias) e muita imaginação solta colorindo a vida real.

Isso seria ótimo se Netuno não estivesse retrógrado, mas ele está e na prática a Lua Cheia recebendo essa influência nos leva ao lugar da ilusão e do escapismo, aspectos negativos da energia de Peixes.
Preparem-se para uma quinzena de muita negação da realidade e apresentação de versões alternativas que nos colocarão em dúvida quanto ao que estamos vendo, num cenário esquizofrênico onde uma coisa é uma coisa e também é outra coisa ao mesmo tempo.

Confuso? É disso que se trata.

Sol e Mercúrio estão em Virgem. O Sol na Casa 2 vai ativar assuntos financeiros e movimentar aquisições e operações econômicas que envolvam maior risco como se isso fosse nada, amparado por Mercúrio na casa 3 que promete muito discurso midiático para apoiar essas medidas em discursos aparentemente inteligentes. Mas isso será tudo balela, Sol e Mercúrio estão influenciados pela Lua iludida e veremos o ressurgimento de figuras salvadoras da pátria aparecendo aqui e ali prometendo uma segurança que não existe mais.

Urano em Touro faz aspecto com Sol/Mercúrio e a Lua/Netuno e vem mostrar que o momento é de adaptação para evolução do mercado e das trocas aos cenários mais atuais, levando em conta a pandemia e as novas organizações de trabalho e convivência que se formaram nos últimos meses. Não há mais espaço para medidas que visem retornar a um status quo porque aquilo que conferia a estabilidade no cenário anterior era justamente o que foi já modificado neste ano.

Há quem espere que voltemos a ver o mundo com os olhos de antes, pois antes havia uma exploração das relações que permitia que o dinheiro circulasse e se acumulasse em certas mãos mais privilegiadas. Mas a partir da pandemia as relações se modificaram, as circulações foram suspensas e as cadeias de exploração ficaram mais aparentes, demos nomes para essas explorações e hoje muita gente já desenvolveu uma linguagem para nomear o que vive: racismo, machismo, injustiça social.

Este processo de ganho coletivo de consciência está em pleno curso e incomoda muito quem se beneficia do fato das pessoas estarem tão envolvidas nas suas vidas quotidianas a ponto de não terem tempo sequer de entender o que se passa com elas. Mas com a pausa da pandemia muita gente chegou nas mesmas conclusões sobre a realidade em que vivemos e há coisas que não podem mais permanecer escondidas, já foram constatadas.

No âmbito individual esse ganho de consciência também já aconteceu, desde que o Sol entrou em Virgem estamos todos mais atentos com o real e comprometidos com a verdade, então a interpretação dos fatos ficou mais crua e tivemos que reconhecer coisas que talvez tenham sido inconvenientes e ásperas, mas a verdade precisa ser considerada. 

Virgem é um signo muito comprometido com a verdade, nativos desse signo adoram jogar umas verdades na cara das pessoas quando necessário e ainda dizem “É pro seu bem!” - quem nunca?
Porém a Lua Cheia está toda entregue à influência de Netuno, entorpecida e iludida, inebriada com os próprios sentimentos e podendo dar lugar a rompantes emocionais para continuar negando a realidade que ela não quer admitir, se fazendo de vítima e continuando o jogo no melhor estilo “me
engana que eu gosto”.

Se você estiver vivenciando uma situação assim, onde não tem mais onde esconder as verdades que foram lançadas na sua cara, pense muito bem se você vai escolher continuar mentindo pra si mesma.

Mentir pra nós mesmas tem um custo, ficamos engasgadas com o que não afirmamos, ficamos contaminadas por um certo material tóxico preso dentro da gente e que não deixamos sair, buscamos distrações que nos mantenham olhando para outros lados porque ver o que importa dói. E quem paga esse preço alto é o corpo físico que adoece com os efeitos das nossas distrações, com a falta de sono, com o uso de substâncias para escapar da realidade dura demais. Outras vezes, quem paga esse preço é a nossa mente que vai perdendo a sanidade diante de tanta contradição entre o que sente e o que consegue enxergar, podendo preferir reinterpretar a realidade de forma mais criativa a admitir a rudeza da vida real.

Esta Lua Cheia vem nos desafiar a encarar nossas verdades para podermos reconhecer o que é precisa ser ajustado na prática e, enfim, crescermos com esse aprendizado. Lembrem que Virgem é um signo de terra, muito pragmático, e que nos impulsiona a arregaçar as mangas para fazer o que for necessário e já estiver ao nosso alcance. A energia virginiana não perde tempo, tem boa vontade para realizar o que for possível e não desperdiça energia com coisas desnecessárias ou inúteis.

Procure ver na sua situação atual o que está precisando dessa assertividade e disposição virginianas e faça acontecer, não perca tempo com planejamentos a longo prazo pois a chance de você se confundir ou se perder nesses planos é grande. Comece com o simples e com o que já estiver à sua mão, mas comece.

Saturno, Júpiter e Plutão continuam retrógrados em Capricórnio e agora fazem uma oposição importante com a Vênus em Câncer, indicando um período de muita oposição não declarada ao princípio feminino e especialmente ao tema da maternidade. 

Capricórnio e Câncer são signos conservadores e o impedimento à liberdade feminina será feito também dessa forma esquizofrênica pois Netuno interfere nesse alinhamento também. Esperem medidas que dizem uma coisa e na prática significam outra, têm um discurso e uma aparência de proteção mas no fundo tentam estabelecer que o feminino não é capaz de fazer escolhas autônomas e precisa ser tutelado. 

Não passarão!

Esperem também reações a esse movimento conservador que pretende conter o feminino real porque Marte e Lilith estão alinhados no MC em Áries e daí pode resultar uma postura nova, mais ousada e destemida das mulheres que não estão mais nem aí para agradar ou servir. Porém, esta não é uma postura fácil de sustentar e pode sofrer muito julgamento por estar na contramão das referências arquetípicas tradicionais do feminino, será preciso astúcia e objetividade para trazer novos arquétipos que representam melhor o feminino deste tempo, mais independente e apropriado de seus atributos como COMPETÊNCIAS – e não mais como fraquezas em relação ao masculino.

O Nodo Norte está na Casa 12 e isso implica em que o lado Sul esteja na 6, resultado num aumento importante dos quadros de doença no âmbito coletivo. Devemos assistir uma nova onda de contaminações e mortes decorrente da exposição negligente no período leonino e também do clima de negação da realidade desta Lua Cheia que pode criar uma certa displicência nas rotinas de cuidado diário. 

O alinhamento Sol e Lua acontece no mesmo eixo de quando a pandemia foi declarada em Março, Aos que puderem evitar a circulação e a exposição desnecessária, continuem fazendo a sua parte e adotem o jeitinho virginiano de cuidado e limpeza mais constantes.

sábado, 29 de agosto de 2020

Mapa do ator de Pantera Negra

Pantera Negra

Também fiquei impactada pela morte precoce do ator Chadwick Boseman, que deu vida ao personagem Pantera Negra, e me surpreendi quando vi o mapa dele tão parecido com o meu, ele nasceu uma semana antes de mim.
Não há consenso sobre o horário de nascimento mas há uma lógica no mapa sobre o quadro de saúde e a ascensão da carreira. Tinha Saturno em Leão, posicionamento relativo a dotes artísticos de grande talento e destaque.
Em 2016 Plutão em trânsito se comunicou com a Vênus natal dele que fica no final de Capricórnio e esse foi o ano tanto da projeção internacional do ator que entrou no elenco da franquia "Vingadores" como da descoberta de um câncer de intestino.
Nesse mesmo ano Júpiter transitou pelo signo de Virgem e intensificou processos dessa energia, que é mais contida e entrópica e se manifesta no corpo pelo controle, processo dos esfíncteres. Influências fortes em Virgem resultam em quadros de desequilíbrio intestinal e complicações na fase final de assimilação dos nutrientes vitalizadores.
Em 2018 Plutão em trânsito se alinhou perfeitamente à Vênus natal e a Vênus em trânsito se alinhou com Plutão natal em Libra, dupla receptividade: ano do sucesso como protagonista do filme Pantera Negra (Plutão/Vênus) e disparada de discussões antirracistas a partir do filme (Libra, regido por Vênus).
Em 2020 se formou a grande conjunção Plutão, Saturno e Júpiter em Capricórnio e agora em Agosto os 3 planetas estão retrógrados exatamente no ângulo em que está a Vênus natal - de novo, ela. Desde então a saúde do ator foi se deteriorando por conta do câncer de intestino e ele realizou sua passagem para outros planos quando no tempo de Virgem (intestino) a Lua passou por Capricórnio e ativou a conjunção Saturno/Plutão (finalizações) sobre a Vênus natal.
Tenho certeza de que ele foi alguém consciente da própria potência e como ator ocupou lindamente o lugar social conquistado para passar adiante uma mensagem libriana inspiradora.

segunda-feira, 24 de agosto de 2020

Plantinhas e cuidados de Virgem

loka das plantas

O Sol já está em Virgem, o signo do elemento terra mais voltado para a ordenação e o cuidado no padrão do princípio feminino de CONSERVAÇÃO. 

O impulso neste período é observar os hábitos para que nos organizemos a uma vida mais saudável e com melhor aproveitamento do tempo e do esforço, passando pela revisão daquilo que realizamos no quotidiano, a qualidade da alimentação, o espaço onde moramos, a necessidade de se movimentar, a regularização do sono e um cuidado todo especial com o corpo - o que pode nos reconectar ao reino dos sentidos: cheiros, paladar, tato, visão ambiente, tudo pode ser mais agradável.

Agora, a atitude mais aparente nessa mudança de energia é a vontade de fazer aquela faxina caprichada e cuidar melhor das plantinhas, sinais de que você já está sintonizando com esse impulso reodenador da vida.

Me conta: quem aí já virou a chavinha e percebeu que precisa de mais cuidado e de plantinhas na sua vida?

quarta-feira, 19 de agosto de 2020

Lua Nova em Leão - 19/08/2020



Lua em Leão

Abrimos uma nova lunação com o encontro do Sol e da Lua no final da área de Leão, sendo que a maior parte do período será vivenciado com o Sol em Virgem e isso confere um caráter híbrido às conscientizações deste mês que iniciarão com um padrão e se desenvolverão em outro – resultando num ganho muito maior de consciência sobre os temas ativados.

A lua nova acontece no eixo Leão-Aquário e evidencia os assuntos das Casas 4 e 10 – família, estrutura e manifestação exterior. Nestes dois polos existe uma característica em comum que é o compromisso com a verdade e especialmente a energia de Leão preza pela honestidade na expressão, pela verdade revelada com voz própria. 

Sem dúvida, o recente caso da menina de 10 anos que sofreu anos de abuso sexual e precisou movimentar as estruturas do judiciário e da sociedade civil para interromper uma gestação extremamente arriscada tem tudo a ver com isso. No dia do procedimento clínico, a lua estava em Câncer, minguando, encaminhando e curando muitas histórias para além dessa que ficou evidente.

Para esta lunação seguramente veremos este tema ganhar campo e forma, a Casa 4 trata da noção que temos de família, maternidade e fundamentos da nossa personalidade e estes são aspectos que definem uma pessoa. A forma como somos recebidos no nosso núcleo afetivo e como essa família apresenta o mundo para nós é determinante para assentar uma estrutura psíquica num indivíduo, quanto mais acolhedora e amorosa for a recepção de um novo ser no grupo mais chances de um bom desenvolvimento mental e físico acontecer, resultando numa criança alegre, curiosa, ávida por aprender e interagir com os outros. 

Ao contrário, quando o ambiente é hostil e violento, a expressão individual fica comprometida, as repressões acontecem e o recalque dos nossos traços próprios impede que a gente se mostre ao mundo, a pessoa não tem espaço para crescer e às vezes até o corpo reflete isso permanecendo pequeno e mirrado, especialmente os pés.

Vários estudos atuais comprovam que pessoas que sofrem abusos por longos períodos tem seu desenvolvimento intelectual prejudicado, podendo apresentar dificuldades cognitivas para o resto da vida e isso na prática quer dizer que a pessoa tem dificuldade de aprender. Crianças que vivem em situação de vulnerabilidade social ou violência, pelo caráter extremamente hostil que essas situações impõem, têm uma interpretação própria do mundo e podem levar mais tempo para desenvolver habilidades que as capacitariam para a vida social, para o trabalho e as conquistas individuais. Podem ainda desenvolver estresse pós traumático crônico e terem sérias dificuldades de relacionamento pois a lógica emocional fica comprometida e a interpretação dos afetos demora para se ajustar à realidade, implicando numa constante de envolvimento com perfis abusivos.

A lua nova em Leão vai expor essa temática também no nosso âmbito individual para que possamos identificar em nós que influências tivemos em nossa infância que talvez tenham distorcido ou comprometido nossa capacidade de interpretação da realidade, notadamente nessa dimensão dos afetos. Mesmo não tendo passado por uma experiência de abuso ou violência, muitos de nós fomos expostos a uma criação que não levava muito em conta a expressão da infância.

Quem nunca ouviu “criança não tem que querer”?

Quando a gente deslegitima o querer da criança, assumindo que ela não sabe o que quer ou o que está dizendo, isso repercute negativamente na criança que passa a duvidar dela mesma ou então a reprimir seus impulsos de exploração de si e descoberta do mundo, reduzindo o âmbito da aprendizagem e seu crescimento integral.

Na verdade, desde o início da vida a criança tem sim o seu querer e o expressa como pode: chorando de fome, gritando de medo, esperneando quando não é compreendida ou acolhida, fazendo cocô num lugar inadequado, tirando a roupa para ser notada, quebrando os objetos que são mais valorizados que ela, e tantas outras formas de comunicar aos adultos o que se passa dentro dela e que as vezes não encontra linguagem para ser expressado.

Por sua vez, adultos tem muita dificuldade de “lerem” as crianças porque elas falam um idioma personalíssimo e nós esperamos que elas se comuniquem ativamente na nossa linguagem de adultos, o que para elas é impossível. O cuidado com a infância passa por essa compreensão de que existe um ruído na comunicação entre crianças e adultos e que cabe à parte adulta contornar essa dificuldade de interpretação das expressões infantis.

Sandor Ferenczi, psicanalista contemporâneo de Freud, tem um estudo todo dedicado a compreender a confusão da língua entre adultos e crianças, para ele a criança fala a "linguagem da ternura" e o resgate dessa liguagem pelo adulto é o caminho para as reparações acontecerem. É dele a frase "Raspe o adulto e encontrará a criança".

A energia de Leão é a da criança interior e neste início de lunação podemos fazer um mergulho dentro de nós para recapitular esses momentos da nossa vida quando nossa criança interior não foi compreendida como deveria. Pode ser que a falta de acolhimento nos tenha levado a expressões muito limitadas e que hoje não contemplam toda a nossa inteireza, talvez você sinta que hoje precise se explorar mais e descobrir coisas sobre você que pensava não ser possível.

Leão é o poder pessoal em ação, a autoconfiança para se posicionar e fazer afirmações com a sua própria voz. Leoninos geralmente tem uma voz bem sonora e dentes grandes para se relacionarem como mundo assertivamente, declarando o que querem e mostrando os dentes para se defender. Bem conduzida, essa energia nos leva a um estado interno de otimismo e segurança para manifestarmos nossas capacidades e nos sentirmos muito potentes, contribuindo positivamente com o seu entorno e demonstrando o seu valor.

Esse processo de resgate do valor próprio que pode ter ficado esquecido na infância vai ser ainda estimulado pelo trígono com Marte e Lilith, conjuntos, em Áries, que irão reforçar a noção individual a respeito das nossas competências e seu real aproveitamento na organização de vida que temos hoje, ficando mais evidentes que situações nos amarram ou impedem que mostremos todo o nosso valor, reduzindo a nossa expressão no mundo. A confluência do elemento fogo dispara uma necessidade urgente de ser atendida e talvez você se surpreenda ao perceber que vem permitindo ser reduzido para caber numa caixa muito pequena.

Leão também é um signo muito conectado com a esfera do prazer e da sexualidade, então esse pode ser um âmbito da sua vida que esteja pronto para expandir. Essa interação Sol/Lua/Marte/Lilith pode impactar trazendo um fluxo de criatividade para ser explorado no corpo, reconectando a consciência a essa dimensão energética do elemento fogo que se manifesta na atividade do corpo e que passa pelo sexo, pelo esporte, pela dança e todas as atividades de movimento. Explore-se mais!

Vênus está em Câncer nos mobiliza aos afetos de uma maneira dedicada e carinhosa, ajudando a criar um ambiente muito acolhedor de segurança emocional para revisitarmos a infância. Essa consciência canceriana promove em nós um estado de compreensão para com os processos do outro e para quem está numa relação amorosa hoje essa parceria tem toda chance de ser um porto seguro para que cada um mergulhe nas suas descobertas individuais e retorne se sentindo amparado pelo outro, o que pode resultar num fortalecimento muito especial das relações já em curso onde um apoia a cura do outro. 

Vênus ainda recebe os eflúvios da conjunção Júpiter, Saturno e Plutão em Capricórnio, indicando que ainda há algum conservadorismo impactando os processos emocionais. Porém a conjunção está na casa 9 e enfrentar esses temas, percebendo as limitações criadas pelas formalidades e tradições que hoje não têm mais razão de ser, trará muito aprendizado para cada um. Perceba se o conservadorismo que você aprendeu na infância ainda te mantém limitado a uma expressão reduzida, este pode ser um momento muito especial para ir além dessa perspectiva e se autorizar a ser do seu real tamanho para viver o que você realmente quer.

Coletivamente, o momento é de expansão e vontade de socializar e as pessoas cada vez mais se sentirão encorajadas a enfrentar o cenário da pandemia e retornar às atividades da vida. Este movimento é necessário para que possamos ultrapassar uma certa paralisia decorrente do impacto em perceber a grandiosidade desse inimigo invisível, o vírus, e nos recoloca numa disposição de vencer as limitações a que fomos recentemente apresentados. 

Porém esse impulso é muito otimista e autoconfiante e pode levar a uma atitude negligente ou inconsequente, então não deixem de praticar as recomendações de distanciamento e higiene, lembrando que a maior parte do período da lunação ocorrerá na energia de Virgem e que a Lua Cheia vai acontecer no mesmo ponto de início da declaração da pandemia em março, ou seja, vai chegar aquela segunda onda de contaminação e aqui no Brasil esse ponto do mapa coincide com a Casa 8, a casa da morte e das grandes perdas.

Continuem se cuidando e cuidando uns dos outros, esta é uma guerra silenciosa e diferenciada (Marte em Áries até o fim do ano) com impactos reais à vida e à saúde mental de todos nós, não abram a guarda confiando apenas na energia positiva de Leão porque a energia vai mudar e quando entrarmos em Virgem a constatação das perdas promovida pelo elemento Terra será inevitável.

segunda-feira, 3 de agosto de 2020

Lua Cheia em Aquário - 03/08/2020

Paulo Freire

Esta Lua cheia acontece em Aquário dentro de uma lunação de revisões individuais importantes e intensas transformações internas, indicando que nas próximas duas semanas precisaremos estar sintonizados com outros paradigmas de condução das nossas escolhas se quisermos nos adaptar aos novos ares que estarão chegando assim que Saturno voltar ao movimento direto. Estas próximas duas semanas serão uma verdadeira anunciação do que poderemos vivenciar daqui a seis meses quando o Sol consolidar os valores aquarianos na mente coletiva.

Aquário é um signo de ar, muito dinâmico e entusiasmado no âmbito mental que promove o entendimento mais claro a respeito das questões humanitárias e, especialmente, para os desafios de uma convivência em larga escala que não comprometa nossa liberdade e autonomia.

Saturno e Júpiter são os planetas que interferem nas prioridades coletivas e hoje formam uma grande conjunção em Capricórnio, mas estão se direcionando para a região correspondente a Aquário e formarão por lá uma nova e poderosa conjunção que inaugurará um período de 30 anos de predominância do elemento ar nas questões que envolvem desenvolvimento humano e social, direcionando as atenções para as questões voltadas a uma convivência mais harmônica e inteligente entre todos, considerando que o mundo hoje já está conectado globalmente e o que acontece numa região do mundo certamente alcançará as outras regiões por conta dessas teias cada vez mais amplas que já estão em operação. 

Precisamos nos atualizar rapidamente para dar conta dessa nova realidade, ampliada, onde nossas escolhas individuais impactam para além de nós e, ainda que não vejamos as consequências diretas do que causamos, somos responsáveis uns pelos outros e precisamos agir de forma coerente com esse papel de influenciadores da realidade que atinge o outro.

O alinhamento Sol e Lua acontece nas Casas 3-9, indicando que o setor da vida que mais em evidenciará o impacto coletivo das nossas decisões individuais é a educação e a infância. Saturno retrógrado em Capricórnio participa ativamente desse alinhamento não exatamente pelo ângulo mas por estar cravado na cúspide da Casa 3. 

Planetas retrógrados indicam a necessidade de um enfrentamento responsável e maduro dos temas que eles ativam e nesta Lua Cheia sentiremos a responsabilidade coletiva de tomarmos decisões a respeito de quem ainda não pode decidir por si mesmo, nossas crianças.

Na esfera individual, a Lua em Aquário nos impele a observar mais e melhor se estamos oferecendo à infância um nível de cuidado coerente com o que conhecemos da vida. Isso pode se manifestar numa reflexão diretamente voltada aos nossos filhos mas também implica em revisitarmos a nossa própria infância, para que a gente possa hoje ponderar sobre as oportunidades de desenvolvimento e o nível de cuidado que tiveram conosco naquela fase.

Nessa revisitação da infância, podemos confirmar as bases que recebemos das figuras parentais, se essas bases sustentaram em nós um desenvolvimento livre e independente da nossa subjetividade ou se fomos colonizados pelas visões dessas outras pessoas e hoje estamos distantes da nossa autenticidade.

Perceber que crenças e interpretações de mundo foram instiladas em nós na época da nossa infância pode dar pistas importantes sobre o que vem nos impedindo de crescer. Talvez tenhamos sido apresentados a uma realidade de competição que não favorece a cooperação ou o sentimento de união, ou talvez tenhamos sido ensinados a nos criticar por falhar ou a ficar de olho no comportamento do outro para denunciá-lo e assim nos sentirmos melhores.

Eu fui uma criança dos anos 80, estudei numa escola com orientação militar e me lembro bem de como éramos ensinados a fiscalizar os colegas para que ninguém pisasse fora linha durante a fila, não falasse mais alto nos intervalos e nem experimentasse fazer coisas destinadas ao outro gênero. Eu fiquei várias vezes de castigo por jogar futebol com os meninos, sem poder sair da sala para o recreio nos dias seguintes da semana. Também fui parar na “lista da lousa” destinada a expor o nome das crianças que tivessem algum “mal comportamento” durante a aula como desenhar no caderno na hora da lição. Isso me aconteceu várias vezes e acabou criando um sentimento de que eu não podia falhar nunca fazendo algo que não era o esperado de mim. 

O resultado disso foi um afastamento gradual daquilo que me tornava eu, do meu jeito de ser, para assumir um outro jeito que era aquele adestramento uniformizado e esperado para todos, massivamente. Aprendi naquela época da infância que ser eu mesma era impossível e que se eu tentasse seria punida e envergonhada publicamente, era melhor ser o que esperavam de mim.

Será que você também não viveu algo parecido com isso?

Uma educação que tira nossa individualidade não contribui para a expressão dos nossos talentos no mundo, pelo contrário, acaba criando pessoas sem confiança em si mesmas e com medo de se exporem. Na vida adulta, essas pessoas não arriscam se destacar e acabam se conformando em ser apenas mais uma peça na grande engrenagem, assumindo um lugar definido antes mesmo dela nascer - assim como todas as outras.

Fazer apenas o que esperam de nós é muito pouco diante do que a vida pode ser e para termos uma experiência mais autêntica é preciso ir além dos limites que nos ensinaram, é preciso renovar a mente para perceber que existe mais dentro de nós que merece ter a chance de se expressar e se desenvolver também. Isso pode ser estimulado com uma educação verdadeiramente libertária, libertadora do pensar, que ensine o sujeito a perceber o mundo estando nele, aprendendo a ler ao mesmo tempo em que aprende sobre si. Essa educação libertária já existe e é sustentada por um patrono brasileiro admirado mundo afora que esteve muito sintonizado com os valores aquarianos aplicados à área da educação (o Brasil tem Sol em Virgem e asc. Aquário).

A Lua cheia em Aquário será um tempo muito especial para resgatar esses nossos aspectos que ficaram confinados na infância por conta de uma educação que não reconheceu os talentos e capacidades que nos tornam pessoas únicas em nossas combinações, cada um é o resultado de uma configuração refinadíssima de recursos inteligentes que são necessários no mundo – por isso você sustenta essas caraterísticas, a natureza sábia providenciou você porque é de você que o mundo precisa, mas para atender esse chamado você precisa ser você inteiramente.

Pessoas conscientes da sua real capacidade, educadas e instruídas, que tiveram a chance de experimentar o alcance dos seus talentos, que desenvolveram a autoconfiança a ponto de sustentarem uma expressão verdadeira e corajosa diante da vida, são potentes. E pessoas potentes mudam o mundo.

O Sol está em Leão e são estes aspectos leoninos que estarão acessíveis à nossa consciência: capacidade, autenticidade, expressão, coragem, potência. A lua em Aquário avisa que para viver tudo isso precisamos estar libertos das grades mentais que nos mantém reduzidos a peças. Ouse ser você e sustentar sua singularidade!

Marte está em Áries, um signo também de fogo e que faz com que a gente sinta forte esse ímpeto de se testar em nossas capacidades e irmos ampliando tanto a imagem própria como também na noção do que podemos alcançar. O ascendente da lua cheia continua em Sagitário (desde a lua nova está lá) reforçando o elemento fogo e ativando a vontade de ir além do conhecido para sermos e realizarmos coisas que ainda não experimentamos.

Vênus está em Gêmeos e bem pertinho do Nodo Lunar na Casa 7, promovendo encontros afetivos com muita capacidade de crescimento e transformação – e para quem acredita, favorecendo reencontros cármicos também. Atentem para aqueles encontros onde as conversas fluem fácil, com interesses comuns e afinidades na maneira de pensar e entender a vida, este é o sinal da sintonia geminiana dessa Vênus de ar que vai unir os autênticos.

Parece tudo muito promissor mas não se esqueçam que Saturno continua retrógrado na área de Capricórnio e junto a Plutão, indicando que ainda estamos num período em que precisamos seguir diretrizes de saúde, economizar dinheiro, agir com muita autorresponsabilidade e manter o distanciamento social para preservar a vida. Aguentem firmes até o final de Setembro quando Saturno voltar ao movimento direto e gradualmente poderemos relaxar um pouco mais nos cuidados.

No âmbito coletivo, os próximos quinze dias trarão discussões importantes sobre a volta às aulas e o impacto para professores e escolas para além da perda do ano letivo. Saturno na Casa 3 indica dificuldades na volta às aulas e Plutão quadrando Marte/Lilith lembra que existem grandes interesses econômicos que dependem de crianças consumindo insumos já produzidos. Atenção para os discursos pró-forma, desconectados da realidade e que tratem as pessoas com desonestidade intelectual, será preciso ir além dos discursos para entender o que está em jogo no setor educacional do país.

Urano está em Touro na Casa 6 e quadra o Sol e a Lua neste alinhamento, indicando a necessidade de estarmos vigilantes com imprevistos e descuidos com a saúde, pode haver um excesso na autoconfiança dos tempos leoninos e isso acabar criando brechas de maior contaminação. Nessa posição, Urano também interfere na área financeira e promete instabilidades nas moedas, novas onerações, impostos e surpresas na economia dessas que exigirão esforço (do povo) para recompor a longo prazo.

Caprichem nos aprendizados desta Lua Cheia pois daqui a seis meses seremos revisitados por estes temas novamente, até lá tenho certeza de que algo valioso em você estará pronto para vir ao mundo. 

Coragem!

domingo, 26 de julho de 2020

Live da Editora Pensamento

verbenna yin


No próximo dia 31 estarei participando de uma Live promovida pela Editora Pensamento, para falar sobre o cenário astrológico da pandemia e os possíveis desdobramentos a partir dos arquétipos universais ativados no inconsciente coletivo.

Confira o teaser da Editora e se programe para estar comigo nesse dia :-) 

=================================================================


O ano de 2020 foi marcado por mudanças de rotinas e impactou todos nós, criando modificações importantes nas relações pessoais e de trabalho. As adaptações que precisamos fazer para enfrentar o desafio da Covid-19 e dar continuidade às nossas vidas requererão novos paradigmas.

A astrologia, o tarô e o simbolismo arquetípico podem dar sentido a este momento de transição, apontando outras formas de convivência na criação de uma nova realidade. Nesta live, estaremos com a Astróloga, Taróloga e Psicanalista Verbenna Yin (@verbennayin) que trará uma perspectiva simbólica do momento que vivemos e quais os encaminhamentos possíveis para atravessarmos esses tempos com mais confiança e serenidade.

Não perca, dia 31 de julho, às 18h30 no Instagram @grupoeditorialpensamento.

sexta-feira, 24 de julho de 2020

Tarot e terapia

verbenna yin


A vida é cheia de sinais. Ontem, em todos os meus atendimentos o Tarot se apresentou, às sextas eu só atendo pacientes de psicanálise e cada um veio trazendo uma referência espontânea às cartas do Taro a partir das situações muito particulares que estão vivenciando e por conta própria se aproximaram das cartas e foram me contando como eles se reconheciam nessas cartas. Um tirou o tarot na internet, outra achou uma caixa perdida na mudança, outra resolveu fazer um curso de tarot, e por aí foram tomando contato com as cartas.

Mais: ouvi de cada um como as imagens das cartas explicavam o que eles estavam sentindo ao passar por essas situações particulares que já estávamos tratando na análise.

Normalmente eu apresento o Tarot como recurso terapêutico na psicanálise (sou integrativa) mas no formato presencial, porque entendo que a escolha das cartas é muito importante e precisa ser feita pela própria pessoa. Mas nestes tempos de pandemia estamos nos encontrando apenas online, então o Tarot tem ficado em segundo plano nesses atendimentos.

Mas o Tarot anda tanto comigo e eu com ele que acaba alcançando quem se conecta comigo mesmo assim, à distância e sem eu propor declaradamente. E pra minha surpresa, ontem o Tarot se apresentou pra mim por meio dos meus pacientes que me relembraram o quanto a linguagem simbólica do Tarot enriquece todo o conteúdo terapêutico que já vinhamos trilhando.

É uma confirmação tão linda para aquilo a que me dedico hoje que precisava registrar, não quero esquecer disso.

segunda-feira, 20 de julho de 2020

Segunda lua nova em Câncer - 20/07/2020

verbenna yin


A segunda lua nova em Câncer acontece hoje no grau 28º26’ do signo e vai reforçar todos os aprendizados que viemos tangenciando mas últimas quatro semanas, indicando que esses assuntos são muito sérios mesmo e que precisaremos de mais tempo para assimilar tudo que foi ativado. Na lunação anterior tivemos movimentos importantes de Mercúrio retrógrado, reavivando situações e promovendo reencontros que precisavam de um fechamento e a a Lua minguante encaminhou muita sombra e dor para outros planos, promovendo uma limpeza poderosa dentro de nós.

Mas esse trabalho interno não acabou e a lunação que começa hoje está especialmente forte, acontece então pela segunda vez no signo de Câncer, reiterando o padrão das águas e nos fazendo olhar conscientemente para a dimensão emocional e afetiva das nossas vidas. O alinhamento se dá exato com Saturno que está a 28º de Capricórnio enquanto Sol e Lua se unem na Casa 8, a casa da morte e dos desapegos definitivos.

Este será um período de muita transformação mesmo, términos inevitáveis e despedidas de tudo o que já cumpriu com seu propósito na nossa vida. Porém, Câncer é um signo da água, da função sentimento, que consegue atribuir valor às pessoas e aos acontecimentos que vivemos. Dizemos que cancerianos são apegados mas na verdade a mente canceriana consegue perceber o valor único de cada coisa, consegue ver como cada pessoa é especial e importante e por esse motivo merece todo cuidado para ser preservada. Cancerianos valorizam as amizades, se lembram dos eventos especiais, das palavras trocadas, guardam na sua memória de água detalhes que outras pessoas esqueceriam.

Nesse sentido, os desapegos indicados para este ciclo lunar não serão fáceis de maneira nenhuma, tudo que for se desprendendo de nós PRECISA ter o seu devido valor reconhecido, precisa ser HONRADO.

Como Saturno participa do alinhamento e sua energia será muito presente durante todo o próximo mês, a consciência de responsabilidade estará presente nas avaliações que faremos daqui pra frente de forma que nada se afastará de nós de maneira inconsequente. Pelo contrário, os afastamentos e términos precisam acontecer de forma responsável, afetivamente responsável, exigindo da gente MATURIDADE para reconhecer e expor nossos sentimentos sem medo.

Uma lunação de Casa 8 é o prenúncio de uma grande expansão e indica a existência de um desejo enorme pela mudança, mas neste estágio ainda não estamos completamente prontos para agir dessa maneira nova porque o processo de transformação ainda está em curso. Para essa transformação ser concluída teremos que passar por esta etapa final de revisão dos relacionamentos afetivos, reconhecer honestamente o que estamos sentindo, colocar os pingos nos “is” nas nossas relações, afirmar para o outro o que realmente precisa ser dito sem contornar ou adiar as constatações feitas no último período.

A atitude que os céus pedem de nós é a de mergulhar fundo na nossa história de vida para rever todos aqueles medos que moldaram a nossa trajetória, agora é o momento de encarar de frente tudo o que desviamos antes por não nos sentirmos capazes de enfrentar à época.

Falar de medo é falar da presença materna, do impacto que a nossa mãe real causou em nós, se ela foi capaz de promover na gente uma sensação de conforto e segurança tal que nos permite encarar a vida de maneira mais confiantes ou se essa mãe foi causadora de uma atitude hesitante, uma noção incompleta de si mesmo por conta das críticas e exigências muito altas. Talvez o discurso materno tenha te diminuído e criado em você a ilusão de incapacidade, originando um padrão de dependência emocional onde você se sente comprometido com algo que nunca será capaz de trazer satisfação de verdade.

A nossa experiência com a figura materna irá definir como lidamos com as nossas águas, como fluem os sentimentos, se somos capazes de identificar as emoções que estamos sentido e se podemos agir de maneira coerente com esses sentimentos ou se teremos que nos fortalecer ainda um pouquinho mais para agir com autonomia nessa área da vida.

Às vezes essa correspondência acontece também no corpo físico, criando impedimentos reais à livre circulação dos nossos fluídos, criando obstruções circulatórias ou renais que só se curam quando a gente reconecta com a energia amorosa e confiante do padrão feminino sagrado, ultrapassando as limitações do que aprendemos sobre o feminino com nossas referências individuais.

E quando eu falo de feminino aqui é da energia feminina que está em todos nós, mulheres e homens, e se manifesta na nossa noção de cuidado, amorosidade, afetividade e necessidade de conservação daquilo que nos faz bem. É nas relações afetivas que vamos ajustando a nossa percepção individual sobre o aspecto feminino que nos compõe e como essa energia se manifesta em nós, subjetivamente, nos impulsionando aos vínculos e às experiências de satisfação e bem estar.

E quanto mais aceitamos a presença do feminino sagrado em nossa vida, para além das referências recebidas individualmente pela nossa mãe real, que pode ter sido incompleta e insuficiente, mais nos abrimos para viver relações honestas e enriquecedoras com o outro pois um feminino ativado traz receptividade, aceitação e expressão dos próprios sentimentos sem medo.

Há quanto tempo você tem medo de assumir pra você mesmo o que realmente sente?

Será que sua noção de compromisso com o outro é maior que a amorosidade com você mesmo?

O ascendente da lunação é Sagitário e promete dar uma forcinha para as situações que realmente chegaram no seu limite. A energia do ascendente é sempre uma orientação preciosa, ela indica qual a melhor atitude a ser cultivada numa dada carta astrológica, uma atitude que põe todas as coisas nos seus devidos lugares. Sagitário é uma energia de entusiasmo que anseia pela exploração da vida, que não teme os desafios das mudanças e que é capaz de sustentar sua própria verdade pois não se engana mais. Pelo próprio padrão do fogo, é uma energia que colabora com os necessários desapegos deste período, um desapego transmutado que passa de um padrão para outro quando compreendemos, assimilamos, aprendemos - os centauros são grandes professores.

Mercúrio ainda está passando pela área de sombra da retrogradação até o dia 27/Julho então fiquem atentos aos recados do inconsciente, sonhos e insights até lá. No momento da lunação Mercúrio recebe influência de Marte, Quíron e Lilith em Áries, fazendo com que a gente capte o motivo pelo qual precisamos recuperar o movimento na vida abrindo espaços internos para transformações e novidades. Cada um terá seu motivo, mas até o dia 27 fique atento para compreender qual é o seu.

Vênus está em Gêmeos, direta e lindamente posicionada na Casa 7, facilitando a aproximação entre as pessoas que já estejam na mesma vibração e promovendo a formação de novos vínculos. A Vênus também ajuda quem já está em uma relação hoje, trazendo renovação e mais disposição para fazer as mudanças que sejam necessárias para que o casal se reconecte novamente.

Mas esta lunação é meio híbrida e apesar de todos estes pontos que estarão marcados pela abertura da lua nova, a maior parte do período será vivenciado com o Sol em Leão – entraremos no signo de Leão daqui a dois dias. Então conforme a lunação avança e o Sol estabiliza no signo de Leão iremos sentir muito mais vontade de viver essa abertura da afetividae na nossa vida, ainda que desapegar de algo conhecido seja desafiador, a energia do fogo vai nos relembrar que precisamos muito mais nos atender naquilo que é atual.

Precisamos sim dar todo o valor e honra para pessoas e situações que importaram pra nós, que nos ajudaram a descobrir quem somos nós, mas a vida é dinâmica e chegou o momento de seguir adiante com coragem e coração aberto - que são as tônicas da energia de Leão e que ficarão impregnadas na atenção consciente muito mais tempo.

Leão é um signo dominante, conhece a sua verdade e não abre mão dela, sendo capaz de sustentá-la diante de quem quer que seja e sem se intimidar. Por isso brilha e é tão inspirador, no fundo todos nós queremos ser assim, verdadeiros e autoconfiantes para fazer o que realmente desejamos. E o primeiro lugar que Leão vai aprender dominar é o seu ambiente interno e a esfera do desejo próprio, Leão sabe o que quer, consegue reconhecer qual é a sua vontade, e a partir daí age concretamente para realizá-la e sem se desculpar por precisar vivê-la. Por isso, reina.

Coletivamente, viveremos tempos difíceis pois a lua nova acontece na Casa 6 do Brasil, a casa das doenças, com Saturno em oposição. Isso implica em maior contágio e mortes no cenário da pandemia (já que lua nova acontece na Casa 8 na mapa da lunação), mesmo que medidas de contenção sejam tomadas agora, daqui até a próxima lua cheia o movimento de desprendimento será inevitável e veremos a curva de contágio subir mais um pouco ainda. Após a lua cheia devemos ter impactos também no setor da educação por conta disso, talvez a volta às aulas seja adiada novamente ou talvez exista alguma resistência da população a esse retorno, já que a lua cheia acontecerá em Aquário que é uma energia de muita consciência do coletivo e das responsabilidades compartilhadas entre todos. Também devemos acompanhar alguns avanços mais significativos vindos da área científica/tecnológica e medidas públicas mais eficientes para contenção e tratamento do Coronavírus devem ser anunciadas a partir da lua cheia em Aquário.

Não esperem ações sensatas dos governantes neste período, estaremos vivendo um grande expurgo coletivo e a tendência será vermos demonstrações gratuitas de autoridade e disputas para defender opiniões pessoais, totalmente alheias às reais necessidades deste momento. Porém, tudo faz parte dos influxos que estarão pelo ar e quem está na inconsciência reproduz esses impulsos sem entender o seu papel ou sua responsabilidade. Quem sabe essa ausência de representatividade estimule a reorganização popular e a criação de novos caminhos democráticos mais autônomos daqui pra frente, eu torço para que sim.

Continuem se cuidando, usem máscara e acreditem na ciência. Com Saturno não se brinca.

sexta-feira, 17 de julho de 2020

Entrevista ao portal UOL

verbenna yin


Esta semana tive a satisfação de contribuir com o portal UOL falando sobre os posicionamentos astrológicos envolvidos no cenário da pandemia do Covid-19 e possíveis desdobramentos a partir das movimentações do céu nos próximos meses.

Transcrevo abaixo a entrevista na íntegra, mas para quem quiser acompanhar diretamente no site é só clicar no link:

https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2020/07/17/astrologia-e-pandemia.htm?fbclid=IwAR2Z-k5eKd8I_iwFGpqoGefWPisYHkxwjbgPjt2OfhLPAuhFleH5ztPjSqM



Previsão astrológica da pandemia: quando teremos queda de casos e vacina
Astrólogos respondem sobre possibilidades dos rumos do país frente à pandemia


Camila Eiroa
Colaboração para Universa
17/07/2020 04h00

Se no Brasil o cenário pandêmico parece estar perto do fim para uns, e longe para outros, na prática, as respostas podem ser menos precisas do que gostaríamos. Enquanto países se esforçam para que a primeira vacina contra o coronavírus seja testada, astrólogos intensificam seus estudos do céu. Isso porque, usando a astrologia como ferramenta de estudo das influências celestes, é possível compreender o cenário dos próximos meses e direcionar um caminho quando o assunto é o fim da pandemia.
Previsão sobre pandemia: o que dizem astrólogos
Pandemia no Brasil: análise pelo mapa
"Nossa curva de casos ainda está ascendente e infelizmente a tendência é uma ampliação importante com a próxima lunação, no dia 20 de julho", explica a astróloga Verbenna Yin. "Além disso, é provável que tenhamos um agravamento da situação pela ausência de medidas eficientes; assim, ela pode evoluir para restrições de circulação mais contundentes, a partir da Lua cheia de agosto".
Yin conta que, por outro lado, agosto pode anunciar tratamentos mais seguros e eficientes. "Isso porque, no céu, estarão ativados os signos de Aquário e Virgem, associados ao desenvolvimento científico e à área da saúde".
Olhar para o que já aconteceu
Ela relembra o início da pandemia (e o céu daquele momento), em Wuhan, na China, em dezembro de 2019. É provável que a primeira pessoa com covid-19 tenha sido infectada quando o Sol transicionava de Escorpião para Sagitário, "onde curiosamente se encontra a constelação de Corona Australis, que na tradição chinesa representa um tempo de recolhimento e superações associadas ao inverno e que se relaciona com o nome do agente da pandemia".
O boom de casos fora do território oriental aconteceu na Europa em fevereiro, durante a lunação de Peixes e a passagem de Sol por Netuno. A ativação desses pontos coincidiu com a entrada de Saturno em Aquário, um evento muito importante em termos astrológicos, já que Saturno funciona como um ponteiro de relógio na lógica do zodíaco. Segundo Verbena, ele indica quais processos sociais, históricos e culturais estarão em maior evidência durante sua permanência em um novo signo.
Estes são aspectos astrológicos de alcance global, que influenciam o momento para todos os países, mas aqui no Brasil podemos fazer análises mais focadas tendo por base o mapa do país. É baseado nesse estudo que o astrólogo Carlos Falcão analisa que o processo de melhoria será gradual e depende muito da condução das políticas públicas.
Ele acredita que teremos que criar um novo sentido de normalidade, já que estamos entrando em um momento econômico difícil e que pode se arrastar por alguns anos.
"Isso acontece porque Netuno está entrando na Casa 2 do mapa do Brasil. É uma casa que naturalmente fala sobre dinheiro e, no mapa do país, é regida por Peixes, cuja vibração sempre trouxe dificuldades para nos organizarmos em questão de economia enquanto nação. O nível de controle e disciplina nas questões econômicas será um grande desafio nos próximos anos. Além disso, do ponto de vista sanitário e de saúde pública, provavelmente teremos dificuldades que irão perdurar até o final do ano, com melhora gradativa a partir do primeiro semestre de 2021", diz Carlos.
Final de setembro, início de outubro
Já para Verbenna, uma pequena, porém significativa, melhora deve acontecer apenas no final de setembro e início de outubro, quando Saturno e Júpiter saírem de retrogradação e retomarem o seu movimento direto.
"Isso coincidirá com o ingresso do Sol na área da Casa 9 do mapa do Brasil, simbolizando o término de um período de grande dificuldade para os brasileiros, focado na necessidade de superação de padrões antiquados de liderança para a entrada de um novo período, mais positivo e com capacidade de recuperação tanto das pessoas, como da economia."
O que temos hoje?
Carlos analisa que, a partir de julho, Saturno e Plutão na Casa 12 elevam o nível da disseminação do vírus e do negacionismo do poder público e de parte da população. Uma condução errada da situação pode trazer, inclusive, efeitos negativos para a economia. Urano transitando em cima do Saturno natal do Brasil pode trazer ebulição social com manifestações e movimentos mais presentes.
"No momento, o que observamos é que as dificuldades tendem a ser maiores do que necessárias e a duração das crises decorrentes da pandemia também serão mais longevas, com uma nítida sensação de barco à deriva enquanto a Casa 12 do Brasil estiver povoada por Júpiter, Saturno e Plutão. O negacionismo fugaz que encontramos no arquétipo que envolve a casa 12 é um entrave para sairmos dessa névoa", conta ele.
Fim do isolamento social e vacina?
A astróloga Verbenna acredita que a curva da doença deve começar a decrescer por aqui apenas no início de 2021, quando o céu estiver mais favorável aos grandes aprendizados que vêm da experiência. "A partir da Lua nova em Libra, no dia 16 de outubro, teremos descobertas científicas mais firmes para o tratamento da doença e também uma postura mais sensata dos poderes públicos. Essa lunação favorecerá uma compreensão mais empática do contexto pandêmico", afirma.
Por fim, Carlos acredita que a tendência a ter uma visão mais nítida sobre os fatos chegue no final deste ano, quando Saturno e Júpiter fecham seus ciclos no signo de Capricórnio e entram em Aquário. É uma mudança drástica de energia, muitas verdades devem vir à tona e compreensões se tornarão cada vez mais nítidas. "No entanto, uma vacina parece mais provável no segundo semestre de 2021", finaliza.

segunda-feira, 6 de julho de 2020

Lua Cheia em Capricórnio e Eclipse - 05/07/2020

verbenna yin


A lua cheia deste ciclo acontece totalmente alinhada com planetas retrógrados e ativa resgates existenciais importantíssimos nas próximas duas semanas. De um lado o Sol conjunto a Mercúrio retrógrado em Câncer e no lado oposto está a lua acompanhada de Júpiter, Plutão e Saturno em Capricórnio e também retrógrados.

Especialmente para quem tem Sol/Lua/Ascendente nos signos de Câncer ou de Capricórnio, este posicionamento será sentido de forma muito acentuada, indicando a estes nativos que estão diante de OPORTUNIDADES únicas para retomada de temas da vida que estavam pendentes até hoje.

Toda retrogradação atrai situações externas que nos levam a revisões mais profundas dos temas afeitos aos respectivos planetas. Mas como pano de fundo dessas revisões, o Sol em Câncer e a Lua na Casa 9 indicam que teremos que nos confrontar com a vontade de crescer nos relacionamentos afetivos e se as relações que mantemos hoje alimentam e vitalizam a nossa alma.

Mercúrio em Câncer nos leva a eventos do passado que precisam ser relembrados para receber um segundo olhar, pelos olhos que você tem hoje, para que sejam resolvidos aspectos que só agora você é capaz de entender.

Em Câncer estão as nossas memórias afetivas, os acontecimentos que tem um peso emocional e envolvem os nossos relacionamentos. Mercúrio nessa região faz com que a gente reencontre pessoas que foram especiais para nós para podermos resolver alguma situação que ficou pelo caminho e para isso acontecer algumas sincronicidades podem ir nos dando os sinais que precisamos. Muita atenção para as coincidências, os caminhos que se cruzam sem querer, as mensagens recapituladas, as ligações perdidas, os enganos na correria do dia-a-dia que nos fazem relembrar alguém que já foi muito importante.

Em tempos de retrogradação no setor das memórias afetivas, isso não é coincidência não: isso é uma segunda chance!

E para quem acredita em outras vidas, as retrogradações podem indicar resgates cármicos que precisam acontecer nesta vida para que a gente se libere de uma vez por todas das repetições históricas, assimilando uma consciência que estava inacessível até então.

E aí, vai mesmo deixar passar essa oportunidade?

Já no polo capricorniano, temos a ativação completa da grande conjunção de 2020 e isso vai ter repercussão direta nas questões relacionais individualmente e também na esfera coletiva. Vou apontar primeiro os aspectos pessoais.

Júpiter nos chama para uma expansão que precisa acontecer e não pode mais esperar e isso corresponde a uma situação de vida onde temos que seguir adiante dando um salto de fé. Neste ponto, não há mais como retroceder nem se distrair, pelo contrário, é hora de assumir o compromisso com o seu crescimento e fazer o que estiver ao seu alcance para sair deste lugar onde seus talentos estão sendo subestimados e você não encontra reconhecimento à altura do seu esforço.

Saturno, por sua vez, vai promover na gente um senso de limite importante para aquelas situações onde a gente está passando da medida. Em Capricórnio, Saturno bloqueia, corta e desprende, fazendo com que aquela situação que nos empaca encontre um fim definitivo e nos libere dos apegos que vinham impedindo os nossos movimentos de real crescimento.

Essa sensação de paralisia vem da necessidade de controle que está em Câncer. Com o Sol nessa região, vai ficar mais aparente o que vínhamos fazendo para nos assegurar de uma pretensa estabilidade emocional, demonstrando que agora a coisa se emaranhou de um jeito que não conseguimos mais andar pra frente e nem desfazer esse nó. Ficou complicado demais.

Pode ser que você seja tão dedicada a alguém para que, simulando uma reciprocidade, a outra pessoa se mantenha vinculada a você numa relação que não cresce mais. Pode ser que você tenha se esforçado muito para manter uma relação viva mas esqueceu que se você não cuidar de você a relação irá morrer do mesmo jeito. Pode ser também que você foi tão habilidosa em fazer o outro precisar de você que agora não consegue mais se desvencilhar dessa dependência e isso está te sufocando.

Manipular as relações de forma desmedida, criando culpa na outra pessoa para que ela não tenha outra opção senão permanecer ao seu lado, pode ter uma aparência de estabilidade mas do lado de dentro dessa casca a coisa toda apodrece com a falta de libido para fazermos escolhas reais.

Os céus pedem que a gente reflita se estamos mesmo exercendo nosso livre arbítrio e fazendo escolhas vitalizadoras pois isso é um dom dado aos humanos, um grande privilégio para ser usado de forma virtuosa.

Vejam que nessa dinâmica Júpiter é o primeiro passo e Saturno é o passo seguinte. Existe uma direção de expansão (Júpiter) na área dos afetos que, para seguirmos, precisaremos nos despedir de um padrão que chegou ao seu limite (Saturno). Aqui não dá mais pra negociar nem ficar se enganando, o momento pede que a gente crie responsabilidade e leve a sério este desenvolvimento.

E por fim, Plutão em Capricórnio vem indicar que esta expansão tem um potencial enorme de reformulação individual e pode nos levar a um patamar totalmente novo, renovado. Este é um momento de reinvenção onde somos chamados a desapegar de uma persona que não nos representa mais e nem convence mais ninguém, para assumirmos uma versão transformada de nós mesmos que será muito mais capaz de lidar com os desafios deste novo momento da vida.

E pra deixar a coisa ainda mais especial, esta lua cheia também formará um eclipse e terá seus efeitos ampliados pelo encaixe da angulação na órbita lunar, fazendo com que a influência dos planetas retrógrados se manifeste em situações concretas que irão se desenrolar nos próximos três meses – quando estes mesmos planetas já estiverem de volta aos seus movimentos diretos e dando força total às transformações empreendidas.

A energia que impulsionará essa grande engrenagem é Marte em Áries, sinalizando que este é um momento de muita franqueza e honestidade consigo mesmo. Não será possível fazer estes enfrentamentos que o céu nos pede se a gente não estiver 100% transparente em relação ao que é nosso real desejo. Marte em Áries só faz o que realmente quer e se lança inteiramente para que essa necessidade seja satisfeita, não se intimida com a oposição do outro e, se precisar, guerreia mesmo para garantir que essa necessidade seja atendida.

Nesta posição, Marte reforça a experiência de livre arbítrio manifestada nos relacionamentos e mostra que somente a intenção sincera do querer é capaz de vitalizar uma relação de maneira virtuosa. Manter-se numa relação porque os benefícios secundários se tornaram mais importantes que o seu querer é escravidão e nesse lugar de opressão todo sentimento morre.

Na esfera coletiva este eclipse causará eventos grandiosos aqui no Brasil pois estaremos exatamente na área de sombra. Como já antecipei, dias 11 e 14 serão sensíveis pois a lua cruzará não só pontos de desestabilização do mapa da lunação (Marte e Urano) como também nesses mesmos dias ativará elementos estruturais do mapa do país (Plutão, Quíron e Saturno natais). É muito possível que tenhamos que reaprender duras lições nos próximos três meses por termos uma memória curta que não guardou o aprendizado de outros tempos – notadamente aqueles que dizem respeito a questões financeiras e do setor de infraestrutura (transportes, saneamento, saúde e segurança pública).

Especialmente referindo a Quíron no mapa natal do Brasil, este ponto está retrógrado e é por ali que a lua ativa Marte em trânsito, indicando que seremos rapidamente surpreendidos na área financeira por algum movimento mais contundente e para o qual não nos preparamos a tempo por falharmos historicamente em nos mantermos independentes nessa área. Quíron retrógrado simboliza dificuldade de aprendizado, ou seja, estamos errando repetidamente com nosso dinheiro e nossas riquezas. Reveja suas opções de investimento, principalmente em perfis de risco, pois a possibilidade de surpresas é grande.

Em Capricórnio, tudo tem seu limite e alguns temas da vida pública estão para colapsar. O eclipse irá intensificar este processo deixando claro que perversidades precisam ser confrontadas e interrompidas. Tudo o que o perfil perverso quer é ser parado, pois ele mesmo não conhece limites (lembram de Scarface?). Daqui até a próxima lua nova muita coisa vai atingir seu ponto de basta, vamos acompanhar.